sexta-feira, agosto 19, 2011

Para Eunice Dias Brandão, com amor. / To Eunice Dias Brandão, with love.


(Scroll down the page for the English version)

Se meu coração tivesse asas, ele voaria
Apressado até onde os anjos moram
Para bater à sua porta, de manhazinha,
E ver de novo aqueles olhos de céu de meio-dia.

Ah! como eu queria novamente ouvir sua voz,
Seu carinho esquentando minha alma!
Sentar ao seu lado, calado, sentir de novo
Sua ternura, seu amor, sua calma.

Hoje acendi uma vela, fechei meus olhos e lembrei
De quando, afligido pelo medo da noite, em menino,
Sua mão macia segurando a minha maozinha
Era o conforto, a paz, o sono tranquilo.

As cantigas de ninar, o leite morno ao entardecer,
Os passeios à Beira-mar, tudo o que se quer ter!
Mas o tempo, ah o tempo!, com pés apressados,
Cruéis, corre feito loucos desvairados!

Foi outro dia mesmo que eu a vi sentada na sala vazia
A mente voando, tão longe, tão longe você ia
O tempo a levava, corria, na sua fronte eu via
Pedidindo a Deus que não fosse verdade que você partia.

Que saudade, titia, que eu tenho, que eu tinha!
De sentar com você e ouvir histórias de tempos passados,
Perdidos no tempo, de saber você ali, tão querida, tão minha,
Sem pensar que o tempo, que o tempo corria.

Essa solidão que a falta de você me traz
Essa vontade de voltar correndo lá atrás
No tempo que eu era menino
E que você me tomava pela mão, sorrindo,
E me dizia "meu anjo, meu lindo, nunca se esqueça de mim".

Se meu coração tivesse asas, ele voaria correndo
Para onde os anjos moram e bateria à sua porta
Devagarzinho pra não te assustar.
E lhe diria, lágrimas nos olhos, como agora, escorrendo,
"Parabéns, meu anjo, vamos festejar!"

Se meu coração tivesse asas, ele voaria
Lá pra onde os anjos moram
Voaria pra onde pudesse te encontrar.

Visite: http://www.marciowaltermachado.com.br/


If my heart had wings, it would fly,
Hastily, to where the angels dwell
To knock on your door, at dawn,
And see those mid-day eyes once more.

Oh! How I wish I could again hear your voice
Your care warming my soul!
Sit beside you, in silence, just to feel
Your tenderness, your love, your lull.

Today I lit a candle, closed my eyes and remembered
When, in my childhood, haunted by the fear of the night,
Your soft hand holding my tiny little hand
Was the comfort, the peace, the sleeping tight.

The lullabies, the warm milk at dusk,
The strolls in Beira-mar, were all I could wish for!
But time, oh time!, with quick feet,
Cruel, always goes on a rampage at the door!

Just the other day I saw you sitting in the empty room
Your mind straying, you're going so far, so far away.
Time was taking you, flying by, I saw on your face
You were leaving! I prayed God it wasn't true.

How much, auntie, I missed and miss you!
I miss the time I sat by your side to listen to stories of yester years,
Of time lost in time; I miss knowing you there, so dear
Never thinking that time, time just ran by.

This solitude your absence causes me,
This desire to rush back to the time
I was a little boy
When you took me by the hand, with a smile,
And said: "my angel, my darling, forget me not".

If my heart had wings it would fly in a haste
To where the angels dwell and would knock on your door
Sweetly not to startle you.
And it would tell you, tears rivering from the eyes, like now,
"Happy birthday, my angel, let's celebrate!"

If my heart had wings, it would fly to where
The angels dwell,
It would fly where it would meet you.

Visit: http://www.marciowaltermachado.com.br/

Tervetuloa Turkuun! Turku, a cidade da margarida gigante.

“Perplexidade” – essa é a palavra que toma conta de nós quando ouvimos falar de ataques terroristas. Pois, é difícil entender, por exem...